Explorar Objetos · Museu Virtual da Educação, Cabo Verde

Procurar usando este tipo de interrogação:



Procurar apenas estes tipos de registos:

Objeto
Ficheiro
Coleção
Página Simples

Pesquisa avançada (apenas objetos)

  • Espaços e Equipamentos (EP)

Conforme notícia do jornal «As Colónias Portuguezas», o edifício "é o das escolas da cidade da Praia, onde funciona a escola principal e as três aulas de instrucção primaria (...). Tem duas espaçosas salas na frente e no interior uma secretaria de escóla. A parte do edificio que faz frente para a rua D. Luiz é destinada à Bibliotheca Publica" (in Oliveira, 1998, p. 71).O edifício escolar, desenvolvido em dois pisos, ostenta um frontão que decora o topo da fachada principal. Na época do Estado Novo o edifício foi remodelado,…

O edifício escolar, com uma arquitetura de inspiração deco (Milheiros, 2012), fica numa zona elevada, sendo o acesso à escola feito por uma escadaria. A escola é constituída por duas salas de aula. Anexas ao corpo do edifício central, ficam as instalações sanitárias. Em frente à fachada principal fica um pátio que servia (e serve) como recreio. A escola, que ainda funciona, regia-se pelas normas estabelecidas no Regulamento dos Serviços de Instrução Primária, 1947. Em 1974, com a denominação "Posto Escolar nº 11, de Rui Vaz"…

A construção pelos Serviços de Obras Públicas deste “edifício de amplas salas, linhas sóbrias, e de estilo moderno” (Cabo Verde Boletim, Dezembro 1951), veio melhorar a situação de precaridade do parque escolar em Mindelo, denunciada na imprensa (Notícias de Cabo Verde, 23 Setembro e 28 Outubro 1933). Na primeira notícia, o articulista questionava: “Ainda não terá chegado a hora do Mindelo, para que apresente uma escola primária à altura da sua missão educativa?”. Na segunda, o professor João Miranda, afirmava que a…

"Trata-se de uma bela escola clara e espaçosa, com tudo quanto é necessário às crianças tendo até armários para guardar as batas regulamentares, sanitários no pátio e um pequeno mas bem traçado jardim com um higiénico bebedouro em que as crianças podem beber à vontade sem o perigo de contágios" (Cabo Verde Boletim, Junho 1957, p. 13). Foi construída pelos Serviços da Provedoria Geral de Assistência Escolar, tendo sido classificada como Posto de Ensino. No fim da administração colonial, durante o Governo de Transição para a…

Neste edifício escolar, construído pelos Serviços de Provedoria Geral da Assistência Escolar, “onde agora funciona o posto de ensino [é ministrado] um curso de educação de adultos generosamente regido pelo professor Clarimundo Delgado que aos Serviços e Assistência ofereceu graciosamente os seus préstimos" (Maria Helena Spencer, in Cabo Verde Boletim, Abril 1958, p. 27). O posto de ensino foi convertido em escola de ensino primário elementar, com a designação Escola Primária nº 18, da Achadinha, em conformidade com a lista de…

Carteira individual constituída por uma mesa e uma cadeira separadas. Sob o tampo da mesa existe uma estante onde os alunos guardavam os materiais escolares. Guilherme Chantre (1957), no artigo "A propósito do ensino primário em Cabo Verde II", recorda a sala de aula onde estudou, "símbolo duma decadência vertical: carteiras desmanteladas arrumadas a um canto e cobertas de uma espessa camada de pó, outras sem tampo em uso, crianças sentadas sobre o estrado que havia conseguido resistir ao tempo" (Cabo Verde Boletim, Fevereiro 1957, pp.…

Carteira rígida de um lugar constituída por uma mesa e uma cadeira ligadas. O tampo da mesa é composto por uma parte fixa com uma canelura onde os alunos colocavam os lápis e as canetas e uma prancha inclinada para o ato da escrita. Algumas carteiras têm no tampo um orificio onde está embutido um tinteiro de porcelana,  onde se mergulhavam os aparos das canetas. As carteiras eram fabricadas localmente e outras importadas da metrópole.Consultar:Galeria - Fotografias de uma carteira e de um tinteiro; uma menina a escrever numa carteira…

Carteira rígida de dois lugares constituída por uma mesa e uma cadeira ligadas. O  tampo da mesa é composto por uma parte fixa com uma canelura, onde os alunos colocavam os lápis e as canetas e uma prancha inclinada para o ato da escrita. Sob o tampo existe uma estante onde oa alunos guardavam os materiais escolares.Há testemunhos de escolas mal equipadas em Cabo Verde, com "bancos velhíssimos flanqueados por uma esburacada carteira que, pela sua feição antidiluviana e descomunal mais parece um grande esquife do que um móvel escolar"…

O quadro negro é uma superfície plana feita de ardósia com uma moldura de madeira. Era (ainda é) usado nas escolas para sobre ele se escrever com giz (pequenos cilindros de calcário branco). As marcas do giz são apagados com um pano húmido, uma esponja ou um apagador. O quadro parietal é um instrumento de ensino coletivo, utilizado essencialmente pelo professor, numa classe de alunos que deveriam ter níveis de conhecimentos semelhantes. Os programas de ensino continham indicações metodológicas para a sua utilização.Na sala de…